30 maio 2008

CINISMO

Gato é cínico. Ouve o bater de uma porta e continua imóvel, inabalável, olhando para Deus sabe o quê. Quando estão em dois, então, parece que pioram. Se afofam um ao lado do outro, lambendo as patas, e ficam olhando os passantes. Cachorro não. Cachorro manifesta seus sentimentos com abanos desenfreados de rabo, latidos, pulos. Quer coisa melhor? Odeio pessoas que mascaram emoções, que fingem não sentir nada diante de uma situação que abalaria a mais rígida das estruturas. É o que significa um bater de porta para um animal doméstico, visto sua audição tão sensível. Mas o gato não. Ele disfarça, suporta o barulho ensurdecedor e mantém-se imóvel, frio. Só chega perto do dono quando quer comer. Alguns nem precisam disso, já sabem onde encontrar o pote de ração. Cachorro não. Cachorro rola no chão, pede carinho, lambe os dedos do dono. Gato é cínico. E eu não gosto disso.