17 agosto 2006

** Lampejo **

Dizem que idéias boas devem ser copiadas, por isso, inauguro hoje a sessão "Lampejo". Diariamente, publicarei versos, poemas e poesias que inspiram e também um breve relato sobre o autor. O espaço também está aberto para quem acordou com um poema que gosta na cabeça e gostaria de publicá-lo. Nada melhor para o "lançamento" do que Fernando Pessoa.

Autopsicografia

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.
E os que lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.


*Fernando Antônio Nogueira Pessoa (1888-1935) nasceu a 13 de junho de 1888 em Lisboa. Iniciou o curso de Letras, mas o abandonou. Começou escrevendo poemas heterônimos, ou seja, com outros nomes. Dirigiu a Revista "Atena" e colaborou com a Revista "Presença". Pessoa morreu de tuberculose, aos 47 anos.

2 comentários:

Luana disse...

copiou de quem??
rsrsr
beijos!
Põe alguma coisa do mário quintana!

Cecília França disse...

"Copiei" do Blog do Noblat, mas é um pouco diferente. Só que é a única coisa que eu considero boa no blog dele...
Vou atender o seu pedido!
rsrs
Beijos comparsa