17 abril 2006

Quebrando as regras...

Quando criei o blog disse que não iria usá-lo para escrever coisas pessoais. Bom, eu posso quebrar essa regra!
**
Estou em uma caverna, masmorra ou montanha. Vivendo como um ermitão, não importa o lugar. Todos à minha volta falam, sozinhos ou entre si, riem e eu não ouço do quê. Citam meu nome, não entendo. Tudo parece efêmero e sem vida. "Isso vai passar, isso vai passar". Meus olhos parecem encobertos por um fino papel de seda; quando olho minhas mãos, é como se visse algo além.
Queria estar em casa. Para quê? Para comer os chocolates que ganhei na Páscoa. Mentira! Para fugir disso, dessa sensação de impotência que me persegue e desse sentimento de "ter que fazer algo" que nunca se concretiza... Incapacidade é o que me ronda hoje...
À tarde tenho aula de direção. Fico dando voltas no mesmo lugar, tentando aprender algo que pareço ser incapaz. "Acho que não nasci pra isso", digo a mim mesma. A verdade é que não queria estar lá, não queria estar aqui. Queria estar em casa, deitada no sofá, assistindo televisão e comendo chocolate. Sem precisar lutar por nada, sem sentir esse temor de que nada dê certo, sem sentir raiva de ninguém.
Quero pular o período de conquistas, hibernar por alguns anos e chegar logo ao futuro! Para saber o que ele me reserva...

3 comentários:

Rici disse...

Oii
Bom, não sou jornalista mas sou muito amiga de uma...que por sinal é ótima no que faz...
Estarei sempre por aqui!!!

Bjs Cê

Luana disse...

Também me sinto assim, às vezes... pensando bem, nem tão às vezes assim...
beijos!!

Débora Prado disse...

Pular para o futuro, fugindo de tudo o que se tem que passar no presente?! Vai ser a mesma coisa... Vc só estará adiando um pouco... Talvez, seja pior ainda por perder oportunidades que no futuro não existirão.
Essa coisa de "medo" e "querer fugir de tudo, de todos, da vida", sempre rola, mas vc ñ pode entregar tudo de bandeja, tem que lutar contra esses sentimentos chatos que hora ou outra aparecem na nossa vida. Afinal, somos seres humanos, sensíveis muitas vezes às circunstâncias que estão a nossa volta.
Se der vontade de fugir, fuja por alguns segundos, até vc descobrir como enfrentar o "monstro", mas nunca saia correndo dele pra sempre, pq uma hora ou outra... "nhact".