24 abril 2006

Como nasce um político

"O filho de cinco anos de um político diz para a mãe:
- Mãe, eu não quero mais chamar Júnior!
- Que isso, filho, por quê?
- Todo mundo chama o pai de ladrão e eu não quero ter o mesmo nome que ele!
- Filho, seu pai não é ladrão, quem disse isso?
- Todos os meus colegas da escola... e a professora também...
- Imagina meu filho, eles estão mentindo! É inveja porque seu pai ganha bastante dinheiro.
- Por que ele ganha tanto dinheiro?
- Porque ele trabalha muito. Você não percebe que ele quase nunca fica em casa?
- É, eu já vi que ele chega tarde e às vezes todo suado.
- Então filho, é de tanto trabalhar...
- Pra quê trabalhar tanto?
- Ué Júnior, pra você ter os melhores tênis, estudar na melhor escola, andar no melhor carro... essas coisas necessárias à vida que a gente leva.
- Ah...
Aos 22 anos, o Júnior se candidatou a vereador. Hoje, aos 40, está na Câmara Federal ganhando mais dinheiro que seu pai. Mas é só porque ele precisa comer caviar e tomar champagne com freqüência. Questão de subsistência..."

2 comentários:

Luana disse...

Vc que escreveu o diálogo???
Muito legal!
Beijos!!

Unknown disse...

Legal... devia aprofundar as diversas matrizes do nascimento deste ser desprezível chamado político... se precisar estou aí... conheço alguns que começa exatamente pra puxar o papai...kkk...